quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

... e venha lá esse 2015!




caríssima(o),

os mesmos "pés-de-microfone" que se dignaram escrever o que se segue:

© pasquim da Travessa da Queimada
(clicar na imagem para ampliar) 


são exactamente os mesmos Lobos (desprovidos de qualquer pele de cordeiro e com a alma vendida a «gloriosos» interesses instalados no jornalixo tuga) que, na última jogada da partida no Estádio dos Arcos, só conseguiram vislumbrar uma mão de Casemiro, dentro da grande área, após um remate "à queima-roupa" do vilacondense Jebor...
esqueceram-se também de ver, nessa mesma jogada, as mãozinhas marotas de Wakaso (primeiro) e do mesmo Jebor (depois), antes do suposto 'penalty' de Casemiro... 
as imagens não enganam, ao contrário das visões selectivas de alguns comentadores da praça:


© Tomo II


curiosamente (ou então, talvez não...), são os mesmos Lobos que, na partida onde já não alinhou «o nosso enzo», não conseguiram vislumbrar uma falta do caceteiro maxi sobre o nacionalista Marçal, no início da jogada que origina o golo solitário do 5lb:


© Tomo II


e são também os mesmos Lobos que não encontram motivo para grande penalidade, no (chamemos-lhe) abalrroamento do Júlio César sobre Suk:


© Tomo II


ai não houve falta do maxi, apesar do que refere Jorge Coroado no pasquim do 'Quim Oliveirinha?!
e também não há motivo para grande penalidade, por aquela entrada 'à la' luís grande, por parte do "Imperador"?!
então, lampiões habituais cá do burgo, reclamais do lance do Casemiro porquê, car@**o?!



© google


entretanto e no dia em que, há três anos, comecei a perceber o significado do termo "paternidade", para quem visita este espaço de discussão pública por Bem, os meus votos sinceros de um Feliz Ano Novo de 2015!

e que o novo Ano nos traga muitas alegrias, inclusive desportivas!
estou convicto de que assim será! 


entretanto, reencontro-te a 02 de Janeiro, Sexta-feira, aquando do meu regresso à InBicta.


somos Porto!, car@go!  
«este é o nosso destino»: «a vencer desde 1893»! 



terça-feira, 30 de dezembro de 2014

de uma 'nortada' (muito. demasiado.) verde...


© pasquim do 'sinhôre' serpa
(clicar na imagem para ampliar)


para já, é só...



"disse!"



segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

do risível do novo 'hominis annum' (ou do filósofo da treta, que vai dar ao mesmo)...


© pasquim da Travessa da Queimada


caríssima(o),

antes de tudo o mais, faço votos para que tenhas tido um Feliz Natal!, na companhia dos que te são mais queridos, na verdadeira Festa da Família que se espera que se celebre nesta quadra, já de si tão festiva.

depois, (re)afirmo que é mesmo muito agradável estar ao regresso da tua companhia! confesso que já sentia falta desta (muito boa) adrenalina

de seguida, informo-te que as (brevíssimas) palavras abaixo servirão de complemento às duas brilhantes prosas do caríssimo Vila Pouca (aqui e aqui), a propósito do que foi capa, no pasquim da Travessa da Queimada, no passado Sábado.
e, já agora e bem a propósito, que a primeira parte da "coisa" (aqui) e que a segunda parte da "coisa" (aqui) podem ser (re)lidas nas hiperligações ali atrás. e já sei que sou um querido, pelo que não necessitas de agradecer. mesmo!


em relação à «peça jornalística de grande interesse», como (d)escreveu o «belenense» do 'sinhôre' serpa, foi muito gratificante para mim perceber que este último e nas suas palavras, entregou o prémio a «alguém do nosso círculo de afectos», porquanto se depreende que aquele terá mesmo ficado em família, o que é sempre agradável se tivermos em linha de conta "a tal" questão da Festa da Família.
e também foi interessante perceber que, «numa componente muito objectiva», o mesmo pasquim entregou o prémio ao quase-filósofo em causa por este ter conquistado quatro troféus (se bem que a Supertaça o tenha sido só no início da época em curso, mas ok! tudo bem...) e ter chegado à segunda final consecutiva de uma competição europeia (e ter cometido a proeza de ter perdido «ambas as duas»)...
pena é que a mesmíssima direcção, do mesmíssimo pasquim «gloriosamente» editado com um brio e um fervor lampiónicos, pelo mesmíssimo «belenense» do 'sinhôre' serpa, em 2011, tenha mandado às malvas aquela mesmíssima «componente muito objectiva», como se comprova:

© pasquim do 'sinhôre' serpa
(clicar na imagem para ampliar)


bem sei que a dita "entrevista" vale por um todo e pelo seu todo, cujos teor e conteúdo são "do melhor", naquele que é tão-somente só mais um vislumbre da sua narcísica personalidade. mas, num «dia de emoções fortes para o Jorge», eis o que retive e que encarecidamente peço para que alguém faça chegar junto da Direcção do nosso clube do coração, para que outro alguém tenha a gentileza de o afixar no balneário da sua equipa principal de futebol:

© pasquim do 'sinhôre' serpa
(clicar na imagem para ampliar)


por último, so posso subscrever, na íntegra, o seguinte editorial de José Manuel Ribeiro, publicado em OJOGO:

© pasquim do 'Quim Oliveirinha
(clicar na imagem para ampliar)


"disse!"



quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

no dia da Festa da Família...


© google


... desejo, a quem visita este espaço de discussão pública, um Feliz Natal!, na companhia dos que lhe são mais queridos!

e que, por se ter comportado "muito bem" no decurso do ano prestes a findar, tenha recebido muitas prendinhas no sapatinho. 
(ou que ainda as venha a receber, no Dia de Reis, que é como se celebra cá por casa)

entretanto, reencontro-te a 29 de Dezembro, Segunda-feira, aquando do meu regresso à InBicta.


somos Porto!, car@go!  
«este é o nosso destino»: «a vencer desde 1893»! 


post scriptum pertinente:


sim!, podes vasculhar à vontade, mas ao contrário de em 2011, de em 2012 e de em 2013, as únicas boas festas que te desejo são as natalícias. 


o administrador do Tomo II
Miguel Lima



quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

dez cenas que me repelem em ti...



© google


... no período do Natal:


1) que, num plano espiritual, dês mais primazia ao Pai Natal e à "festa do Consumo" do que ao Menino Jesus e à verdadeira "festa da Família" - num julgamento cuja dicotomia que encerra é já milenar;

2) que conduzas como uma autêntica besta, conseguindo, numa só manobra, desrespeitar todo o Código da Estrada;

3) que, à boa maneira tuga, deixes para o último segundo, do último minuto, do último dia que o 'shopping' mais perto da tua residência está aberto ao público, para fazeres todas as tuas comprinhas de Natal;

4) que demonstres todas as tuas boas maneiras, sobretudo as de Educação e de Respeito, quando vais fazer aquelas comprinhas;

5) que permaneças com o teu cu alapado na poltrona todo o período das festas, não colaborando em qualquer tarefa doméstica, deixando todo o trabalho para os outros;

6) que obrigues a restante família a "gramar" com todos os filmes de época, com o argumento de que «os miúdos de agora não sabem o que é bom cinema»;

7) que repitas todas as piadolas de há (pelo menos) dez anos, sem excepção, e quando o amarelo dos sorrisos de circunstância já se esgotou;

8) mesmo sabendo que "a cavalo dado, não se olha o dente", que só te lembres de oferecer peúgas, coturnos, 'boxers', cuecas, ceroulas & afins, inclusive aos mais pequenitos;

9) que reclames por te terem retribuído, da mesma forma, à "gentileza" do ponto anterior, e amues pior do que a mais pequena da tua sobrinha/o mais pequeno do teu sobrinho;

10) que fiques a ressonar como um anormal e como se não houvesse Amanhã, mesmo depois de te terem feito sinal de que, "hoje já é dia 26 de Dezembro!".


haverá outras situações certamente.
eu, para já, passo-me (só) com estas...


sugestão musical: 



terça-feira, 23 de dezembro de 2014

dessas cenas que me põem (mesmo) muito doente... ['nortada' incluída]


© google


caríssima(o),

a presente "posta de pescada"® surge no seguimento desta outra aqui, datada de 12 de Novembro, e dos imensos (chamemos assim) alertas que têm surgido somente nesse "maravilhoso mundo que é a bluegosfera"® - à data e hora em que redijo estas linhas, nomeada e mormente aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e aqui.

todas(os), conforme a sua disponibilidade e argúcia, tempo despendido e boa-vontade empregue, sempre com o Amor pelo Clube presente e sem receberem quaisquer créditos por tal, fazem a denúncia do autêntico andor em que se transformou a presente temporada futebolística, a qual tem como fito um lampiónico bicampenato - feito que a agremiação de Carnide desconhece há trinta anos.
este é um desiderato nacional e não há como sonegá-lo, por mais "branqueamentos capitais" que faça a esmagadora maioria da nossa abjecta, muito parcial e demasiado facciosa Comunicação Social nacionale sempre com o beneplácito da estação (cada vez menos) pública de televisão - agora sem o prestimoso contributo de hélder conduto...)...
aliás e no seu estilo muito próprio, o nosso enfant terrible, Miguel Sousa Tavares, na última NORTADA, sob o título "limpinho a limpinho, enche a águia o papo" (aqui), também o refere. mas ele joga num outro "campeonato" que os comuns bloggers não têm acesso e ao qual estão vedadas quaisquer veleidades...

portanto e pelo exposto, lastima-se que o Clube e quem o dirige, não se insurja (sequer!) na mesma proporção em que o seu centenário nome é vilipendiado e enxovalhado na praça pública, refugiando-se num incompreensível silêncio. eu bem que inquiri aquela que julgo ser a fonte oficial que me/nos poderia elucidar, mas a mesma permanece sossegadamente numa quietude de omissão de quaisquer explicações plausíveis...
como referi num comentário no "bibó FC Porto, car@go!":

«

«Cabe ao FC Porto e só apenas ao FC Porto, remar contra esta maré encarnada, que parece inevitável.» 
neste momento, o FC Porto somos todos nós, que vamos denunciando toda esta escandaleira.sou mais um que não compreende o silêncio da Direcção. com certeza que haverá uma razão para a sua existência. eu é que ainda não a descortinei.

»


e respostas, mesmo que presidenciais, como a que se segue, não conseguem acalmar o meu estado de espírito:

© pasquim da Travessa da Queimada
(clicar na imagem para ampliar)


de regresso a esse «glorioso» andor lampiónico.
mesmo tendo visto o jogo em diferido, não me esqueço do que aconteceu no Clássico. é certo que, mais do que tudo, devemos a derrota a nós próprios. mas não como escamotear que houve uma gritante (por que latente) dualidade de critérios na arbitragem do "super dragão" jorge sousa.
"isto" foi o que alguma Imprensa "viu" ou quis ver:

© pasquim do 'quim oliveirinha
(clicar na imagem para ampliar)


© pasquim da Travessa da Queimada
(clicar na imagem para ampliar)


o vídeo que se segue - com todos os créditos do dito a pertencerem aos 'gVerreiros da InBicta' -, correu como lume nesse "maravilhoso mundo que é a bluegosfera"®. porque se tornou incómodo foi «gloriosamente» censurado pelos (in)suspeitos ignóbeis do costume...
recupero-o porque o que nele é denunciado foi o que eu também pude ver. e não posso deixar de realçar a incredulidade dos comentadores britânicos a tanta impunidade lampiónica:

video

© gVerreiros da InBicta



entretanto e para memória futura, eis o que aconteceu no encontro para a Taça de Portugal, no antro de Carnide, a 18 de Dezembro e apesar da derrota dos lampiões:

© pasquim da Travessa da Queimada
(clicar na imagem para ampliar)


e, claro!, o que aconteceu este final-de-semana, para a jornada 14 (de um total de 34), onde nem sequer escapa o spórtém:



© pasquim do 'quim oliveirinha
(clicar na imagem para ampliar)



© pasquim da Travessa da Queimada
(clicar na imagem para ampliar)


é inequívoca, incontestável, manifesta, óbvia, explícita, clara, indubitável e evidentemente, muita fruta, e quando ainda faltam vinte jornadas para o término da presente temporada desportiva...


"disse!"



sábado, 20 de dezembro de 2014

not@ 40° [editada]


© google


caríssima(o), 

da ida ao nosso teatro de sonhos azuis-e-brancos, ontem à noite, na companhia do caríssimo Jorge Vassalo, ganhei uma valente gripe, com febres muito altas. 

entretanto, o 'pikachu' cá de casa também não está melhor de saúde, com a esposa a dar um autêntico 'tilt' com toda esta situação (pois que as suas costas não são imensamente largas)... 

felizmente que o meu Pai recuperou a tempo de passar as Festas em família. nem tudo podem ser más notícias ;) 

por tudo 'isto' (e já não é pouco), peço-te muita desculpa, mas este espaço de discussão pública tem as suas portas temporariamente encerradas, por (literalmente) não haver condições. 
e desde já te desejo votos sinceros de um "Feliz Natal", na companhia dos que te são mais queridos, naquela que é a verdadeira Festa da Família. 

abr@ços 
Miguel | Tomo II



quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

segundo e-mail aberto a Rui Cerqueira



© google | Tomo II

«


Exmo Senhor
dr. Rui Cerqueira
(Director de Comunicação do FC Porto),

o meu nome é Miguel Lima e sou um fervoroso adepto do Futebol Clube do Porto.
caso não esteja recordado da minha pessoa, sou aquele "chato do gajo do blogue Tomo II"... exacto!, esse mesmo...

peço desculpa por o incomodar numa tarde solarenga deste mês de Dezembro, mas ele há coisas que não podem esperar por um Amanhã, sequer por um "em breve".

em tempos (Março de 2013), enviei-lhe um e-mail, no qual lhe expus algumas questões pertinentes acerca da Comunicação do Clube.
passados quase vinte meses, aquelas mesmas questões permanecem actuais.
assim sendo e tendo em consideração que (também) é uma preocupação de muitos portistas, que não só desse "maravilhoso mundo que é a bluegosfera"®, humildemente pergunto-lhe:
1)
perante tantos ataques à instituição centenária "Futebol Clube do Porto", que não só da nossa abjecta Comunicação Social, qual a razão deste silêncio, o qual já perdura (pelo menos) desde o início da época 2013/2014? 

2)
qual o motivo pelo qual não há um programa dedicado ao devido contraditório daqueles ataques de que somos alvo, no Porto Canal? 

3)
qual a estratégia de Comunicação do Clube para o Exterior? não considera que esta deveria ser revista e/ou aperfeiçoada?


acredite que lhe ficaria muito grato se tivesse a oportunidade de as responder, no sentido em que poderia esclarecer algumas das muitas dúvidas de muitos portistas que também as mantêm.

somos Porto!, car@go!

«este é o nosso destino»: «a vencer desde 1893»! 


de V. Exa.,
saudações desportivas mas sempre pentacampeãs!

o administrador do Tomo II
Miguel Lima

»


"disse!"



da minha percepção do Clássico. sim!, desse mesmo.


© google


«
Este plantel é, na minha opinião (e que vale o que vale) um "embrião" de - aí sim! - um grande futuro plantel! De resto, o que temos é gente imberbe à procura do seu espaço no futebol, do seu talento; em suma, na sua afirmação no futebol europeu.
Senão vejamos alguns exemplos que até constituem, grosso modo, a exemplificação da argumentação da minha opinião: 
Danilo - só agora se pode afirmar que está adaptado ao nosso futebol; daí evidenciar toda a sua qualidade, o que o conduziu à selecção brasileira, e «apenas e só» com 23 anos!!!
Martins Indi - vindo de um futebol mais ou menos parecido com o nosso (o holandês), não deixa de ser ainda um corpo que procura se integrar na nossa filosofia de jogo. 
Brahimi - um dos que "andou perdido" em equipas de menores dimensões e onde tudo lhe era permitido, devido ao seu talento. Numa equipa como o FC Porto o talento tem que ser forçosamente prestado em prol da equipa e não ao contrário, daí o seu actual "apagamento" virtual. 
Óliver - um "Frasco" qu«apenas e só» teve oportunidade de se mostrar nFC Porto. Ou seja: este é o primeiro ano em que actua "a sério" e numa primeira equipa. Talento e garra não lhe faltam. 
Tello - o mesmo (ou quase) do que disse de Óliver! 
Ruben Neves - 17 anos! mais palavras para quê? 
Casemiro - 20 anos. Brasileiro. A descobrir as funções de "trinco". Conhecem mais algum jogador desta nacionalidade e nesta posição específica, a dar cartas na Europa? 
Marcano, Campaña, Otávio, José Angel, Ivo Rodrigues, Ricardo Pereira e por aí fora...
São rebentos (com excepção a Marcano e aos seus 27 anos
) de onde se esperam bons frutos! 
E finalmente, o último mas o não menos importante: Julen Lopetegui.
Um jovem treinador, habituado a treinar jovens, com uma filosofia muito própria mas também ele num estado de aprendizagem (e, neste mundo, aprende-se até morrer; mesmo o Mourinho, acreditem!). 
Por isso eu, portista de baba e ranho, não peço o titulo. Não peço a Liga dos Campeões, nem tão pouco a pasmacenta Taça da Liga. «Apenas e só» peço que deixem esta equipa crescer. Deixem estes miúdos "ganhar calo". Haja paciência com eles, porque, como são jovens, mais facilmente aprendem com os erros. Sejamos tolerantes.
Afinal, perdemos porque fomos massacrados? Perdemos porque fomos esmagados? Perdemos porque fomos dizimados? Perdemos porque não passámos do meio-campo? Perdemos porque a táctica foi errada? não!, não!, não!, não! e não!
Bendito futebol inglês que ousa esperar para ver e depois julgar, ao contrário do nosso - que primeiro julga e depois nada vê!!!

»



caríssimO,

depois do desastre e/ou descalabro e/ou desgraça e/ou duro revés e/ou desaire futebolístico da jornada do final-de-semana passado, com novo 'déjà vu' ontem, no Dragãozinho, o comentário do "bluesky", no "dragão até à morte", foi dos mais lúcidos que encontrei nesse "maravilhoso mundo que é a bluegosfera"®, e que vai ao encontro daquela que também é a minha percepção para a presente temporada, a qual não se resume ao encontro ante o 5lb.

é certo que o que aconteceu foi mau, sobretudo para o nosso estado de espírito, mormente na quadra festiva que se aproxima.
é seguro que a derrota deve-se exclusivamente a nós e à nossa pueril (por que imberbe) "infantilidade".
também é correcto afirmar-se que os erros de arbitragem (que os houve) não explicam, por si só, essa derrota.
foi evidente que a equipa deixou-se enredar numa trama lampiónica plena de trafulhice, de ratice, de canalhice e de filha da putice, não se conseguindo libertar de um "espartilho" em que o «catedrático do futebol» é «mestre»: a táctica do anti-jogo.
mas, nada "disto" apaga o nosso mau-humor, o nosso ressabiamento, o facto de estarmos lixados com um F bem maiúsculo, porque perdemos um encontro ante o nosso arqui-rival (dois, se incluirmos a partida de hóquei. e na mesma semana...)... é que nem trinta imagens "à bruta" da Kate Upton nos conseguem animar...

mesmo assim e juntamente com o que é descrito nesta "posta de pescada"® aqui, datada de Março de 2013, após um empate no "reino muito distante dos viscondes falidos de Alvaláxia"®, ante o pior spórtém dos últimos anos, dá para perceber que o que estamos a passar felizmente que é esporádico; em que a "Parte" não se confunde com o "Todo"; que ainda falta às agremiações da Segunda Circular comerem muita papinha Cerelac para conseguirem quebrar a hegemonia portista e por muito que o lampião de Paredes o decrete todas as semanas (ouver aqui, a partir dos 53')...

portanto e assim concluo esta temática, virando a página para o confronto que se segue, ainda bem que há quem tenha a cabeça suficientemente "fria" para perceber que há que conceder tempo ao Tempo necessário para esta equipa, a qual, estou convicto, ainda nos dará muitas alegrias. e até Maio de 2015.
também é importante que, nestas alturas, haja quem tenha a lucidez suficiente para revelar verdades factuais que, apesar da sua simplicidade "lapalisseana", necessitam de ser (re)lembradas, pois que há imensa mágoa a turvá-las...


entretanto e como sou um gajo porreiro, informo-te que na segunda parte desta "posta de pescada"®logo a seguir ao «gosto» do "faceboKas"®, em «'no pare, sigue, sigue'», segue-se um conjunto de trinta imagens em formato GIF de Kate Upton, para descontrair. e para nos conseguirmos abstrair de Domingo passado e de quaisquer eventuais resquícios que ainda subsistam. e, já agora, antes que tais "pérolas" desapareçam desse imenso "mar" que é a net, tomando a liberdade de seleccionar algumas, para "memória futura"
faço votos para que sejam do teu agrado (tal como foram para mim) :D
e não precisas de agradecer; eu sei que sou um querido! ;)


"disse!"



terça-feira, 16 de dezembro de 2014

de uma crítica construtiva... ['nortada' incluída]

(clicar na imagem para ampliar)



caríssima(o),

começo por informar que o meu progenitor - "aquele" alguém «distante da vista, mas muito perto do coração» -, já está melhor de Saúde, apesar de ainda estar sob (muita) vigilância médica. as perspectivas de comer o bacalhau e as batatas, em Família, são superiores às de Ontem, o que não deixam de ser (muito) boas notícias.
a quem disponibilizou cinco minutinhos do seu precioso tempo para enviar uma mensagem de apoio e de força, o meu sentido e sempre agradecido "muito obrigado!". bem-hajam!

depois, reforço a ideia de ontem, com a repetição da imagem acima e do teor de uma tarja que data de Março de 2003
seria (muito) bom que aquela mensagem estivesse sempre presente nos corações dos portistas, sobretudo de quem, nestas ocasiões em que se pede um pouco (mais) de cabeça fria, "explode" contra tudo e contra todos, questionando "as calças""o cu" e "os suspensórios"...
outros há que aproveitam estas alturas para tecer (vamos apelidá-las assim, de) "críticas" que, de reflexivas, só têm o fel que expelem de uma forma pior do que muitos lampiões, num assomo de um "portismo" que custa-me, mais do que compreender, aceitar... mas, desses (felizmente que poucos), o Futuro encarregar-se-á de lhes (com)provar o quão injustos são para quem, mesmo agora, num momento de infortúnio, ainda lhes dará alegrias. só não sei é se celebrarão os feitos desportivos que estão para vir - e estou certo que acontecerão! - com o mesmo entusiasmo do que eu... também será para o lado que dormirei melhor...

de volta à imagem acima.
não deixa de ser assaz curioso que, nos dois últimos clássicos que aconteceram no nosso teatro de sonhos azuis-e-brancos, os poucos adeptos que ainda vão puxando pela equipa, evitando (muitas vezes) que aquele palco tenha mais animação do que num velório, constatando que a equipa não retribui, em campo, o seu esforço vocal, deliberadamente tenham optado pelo silêncio... mais do que escutar os "incentivos" vindos do sector visitante (sempre muito "agradáveis" de se escutar, sobretudo se não tiverem o devido contraditório - então agora, que estão colocados num local onde efectiva e comprovadamente se fazem ouvir...), custa-me perceber qual é a estratégia que se pretende com... silêncio. a sério que não compreendo, mormente porque a sua existência serve exactamente para contrapor o... exacto!silêncio do público em geral.
fica feita a minha singela advertência a quem seja membro das claques organizadas e legais do nosso clube do coração, e que passe por este espaço de discussão pública, para que transmita esta crítica positiva e construtiva a quem de direito.


por último, para quem tiver esse interesse e porque hoje é Terça-feira, divulgo a última NORTADA, do nosso enfant terrible Miguel Sousa Tavares, publicada na edição impressa do pasquim da Travessa da Queimada, sob o título "não jogam, mas ganham(aqui), e com a qual concordo. em absoluto. 


"disse!"



segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

«contigo até ao fim!» [actualizado]


© google


... e, a três horas do início da partida, recebe-se a notícia de que alguém «distante da vista, mas muito perto do coração», encontra-se na UCI de um hospital do Grande Porto, devido a um AVC que surgiu sem aviso - como todos os acidentes imprevistos, que aparecem vindos do Nada e sem aviso prévio...

todo o meu Espírito emudeceu. toda a ansiedade (com o jogo) desvaneceu. toda a alegria extinguiu-se. até agora. e assim permanecerá nos próximos tempos, até que o Sol volte a brilhar e a Alma se sinta revigorada.

«contigo até ao fim!»



em Março de 2003, após o encontro frente ao Panathinaikós Athlitikós Ómilos, nas Antas:


(clicar na imagem para ampliar)


«und wenn du fällst bin ich bei dir»

[se tu caíres, estarei contigo]


© google
(clicar na imagem para ampliar)


post scriptum:


para os lampiões que amiúde costumam "sair da toca" só nestas alturas e que já vão fazendo a "reserBa" de uma festa antecipada (apressada?)e para todas(os) quantas(os) precipitadamente já me vão desejando "muitas felicidades", extensíveis a quem eu mais Amo, aquele meu já (re)conhecido «abr@ço fraterno, com votos de que continuem todas(os) a ir p'á g'anda p*t@ que vos pariu»...


"disse!"